Publicado por: Lohran Anguera Lima | 19/07/2010

O surf está em voga

Sim, o surf está em voga (em voga, nesse caso, refere-se aos últimos 5 anos aproximadamente). Basta notarmos como várias marcas, emissoras de televisão e programas em geral vêm bombardeando seu público com imagens de prancha de surf na areia, de gente surfando, da galera correndo feliz em direção à praia, de animal meio cachorro e meio peixe que pega onda junto com o dono (comercial da Volkswagen); enfim, tem de tudo. É de consenso, pois, que diversas empresas de diferentes setores se valem do surf como meio de promoção da marca – isso sem mencionar as próprias empresas de surf -, o que explica o motivo por ele estar em voga, isto é, o surf está em voga porque, hoje, ele vende (um vídeo ilustrativo, mostrando o surf sendo utilizado por várias empresas, está disponível no final do artigo).

Certo, o surf, hoje, vende; mas sendo ele um esporte muito antigo, por que só agora nos últimos 5 anos é que vem roubando a cena? Nas décadas de 60, 70 e 80, o surf esteve muito vinculado à rebeldia, à quebra de regras, a ares de revolução e de não aceitação do status quo, pois, como bem disse o havaiano Gerry Lopez apud Túlio Brandão na coluna Surfe Deluxe, Revista FLUIR, Julho de 2010, o surf representa muito mais liberdade do que os outros esportes. O fato é que, apenas, a partir da década de 90 o surf começou a se desvincular daquele ridículo estereótipo o qual taxava seu praticante – o surfista – como vagabundo, rebelde e drogado. Não estou dizendo que esse tipo de gente inexiste no surf (claro que existe); como também é provável que exista em todos os outros esportes e em todas as outras profissões. Levando em consideração o tempo necessário para que o surf não mais fosse estereotipado como prática de pessoas marginais, é bastante coerente que só nos últimos 5 anos o surf tenha despontado como uma fonte positiva de exposição.

Visto o surf ter perdido o estigma que o condenava perante a sociedade, agora é bastante positivo ter o nome da empresa associado ao surf. A empresa passa a ser vista de forma diferente, mais alegre e até mais viva. Preste atenção nos próximos comerciais a que assistir e note como, em muitos casos, haverá alguma menção ao surf, por menor que seja. E isso não é prática exclusiva dos comerciais. O Multishow, respeitada emissora de televisão do canal pago, abriu suas portas e sua grade de programação para o surf: além de apresentar Nalu Pelo Mundo e de já tê-lo feito com Batom e Parafina – dois programas tendo o referido esporte como fio condutor -, apresentou, em diversas oportunidades, filmes caracterizados como “de surf” a exemplo de Indo.doc. As empresas, as emissoras de televisão e os programas em geral perceberam que esse esporte passa uma imagem preocupada com a natureza, com o bem-estar, com a felicidade, com a sensação de prazer, com a saúde, além de ser praticado, majoritariamente, por jovens e de possuir um forte apelo visual (ainda está para surgir o esporte visualmente mais bonito que o surf); tendo isso em vista, passaram a se aproveitar da situação. A verdade é que virou vantajoso ter o surf associado ao seu nome.

Não entenda, leitor, o que escrevo como condenação das empresas que desfrutam de tal prática. Muito pelo contrário: toda contribuição é válida se for positiva para o surf; parabéns a elas, portanto, por acreditarem no surf e também por auxiliar no apagar daquele errôneo estereótipo tão aceso nas décadas passadas. Que o surf continue em voga pelo tempo que lhe for saudável!

Muito obrigado a todos,

Lohran Anguera Lima.


Responses

  1. Mais um grande artigo, Loh!
    e é verdade isso, todo mundo hoje em dia procura vincular sua marca com o surf, mesmo a tal marca não tendo nada a ver com o esporte!

    tiro no pé do cara que inventou o cão metade peixe! Aquilo foi forçado, mas valeu a tentativa! ^^ hahaha

    grande abraço!

    http://www.seriesoffacts.wordpress.com

  2. Vá estudar neuroanatomia.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias